ANS CONCEDE PRAZO ATÉ DEZEMBRO DE 2022 PARA A CASSI EQUILIBRAR FINANCEIRAMENTE SEU PLANO DE ASSOCIADOS

A intervenção na CASSI, procedida pela ANS, teve o escopo de uma auditoria e não de ingerência administrativa, contábil ou financeira. Essa intervenção culminou com prazo até 10 de janeiro de 2020 para que seja apresentado um projeto de saneamento, iniciando-se, a partir dessa data, o prazo de três anos concedidos para implantação de um rol das intenções compromissadas no sentido de reequilibrar os custos da assistência à saúde com as receitas auferidas pelo Plano de Associados, a encerrar-se em dezembro de 2022. (CLIQUE AQUI E CONFIRA, NESSE SENTIDO, AS PALAVRAS DO SR. MARCOS VASSALO, REPRESENTANTE DO PRESIDENTE DA ANS NA AUDIÊNCIA PÚBLICA OCORRIDA DIA 21/11/2019)

Nesse passo, ficou bem claro que a intenção é aprovar um plano de saneamento já contando com as alterações estatutárias que transformam o Plano de Benefício definido em Plano de Contribuição Definida, a partir do qual os associados assumirão parte dos custos atuais de saneamento, assim como eventuais deficiências financeiras futuras da CASSI, livrando o Banco da sua responsabilidade de custear o plano de saúde de seus funcionários e aposentados, inclusive dependentes e pensionistas, NOS TERMOS ASSUMIDOS EM CONTRATO DE TRABALHO, CUJA ADESÃO AO ESTATUTO DA CASSI ERA CONDIÇÃO OBRIGATÓRIA, A PONTO DE INIBIR A POSSE NO BANCO DE QUEM SE RECUSASSE A APRESENTAR PROPOSTA DE ASSOCIAÇÃO À CASSI, PREVI E CAPEC.

            Para ganhar tempo e preservar seus direitos: vote NÃO!

Para mais informações ligue (61) 3322 5434, 3326 1199, ou dirija-se à ABRAPREV no endereço abaixo.

Brasília, 22 de novembro de 2019.

FAUSTO DE LIMA PEIXOTO
Presidente